Follow by Email

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

"Você me prende sem me tocar. Me aprisiona sem correntes."


       Agora é como se você tivesse levado tudo o que me pertencia. Eu me sinto tão vazia, mas não de um modo ruim. Porque eu sei que tudo que antes habitava dentro de mim, se encontra guardado no melhor lugar que poderia está. E mesmo que eu pudesse escolher a quem entregar meu coração, eu o daria mil vezes a você. Pois só assim eu me sentiria mais próxima a ti.  E só agora eu consigo entender mais um pouco desse sentimento que me deixa completamente apaixonada por você. E por mais que todos os dias eu me sinta triste por não ter você, eu sei que onde quer que você esteja, está levando contigo algo que eu não entregaria a ninguém, a não ser você. Eu o amo com tanta ternura, que chega a ser difícil ter uma noção desse imenso sentimento. E todos os meus dias têm sido por você e pra você. E as minhas loucuras não tem outro motivo, a não ser esses teus olhos verdes que eu não consigo parar de olhar. É impressionante como esse teu sorriso consegue arrancar de mim tantas coisas, ao mesmo tempo. E você parece me decifrar tão bem. E também parece saber que você, e todo esse seu jeito, cura qualquer coisa em mim. E o mais estranho, é que eu aceito tudo isso. E não consigo, de forma nenhuma, mudar tudo o que se passa comigo. Eu te amo tanto, que às vezes chega a ser loucura. Mas eu o amo, com toda paciência, emoção e afeto do mundo. Eu o amo muito.


Nenhum comentário:

Postar um comentário