Follow by Email

domingo, 6 de novembro de 2011

“Durmo, acordo, faço coisas, leio. E esse vazio que ninguém dá jeito? “


         Olha, esses últimos dias têm sido difíceis até demais. A qualquer momento, onde quer que eu esteja me bate uma saudade de você, e nada consegue me consolar. Desde a última vez que te vi, venho lutando com esse desejo irracional de está ao seu lado segurando as suas mãos e declarando o meu amor por ti. Eu pensei que já devia ta acostumada com essa eterna solidão, sem você ao meu lado, mas eu não consigo. Eu vejo que a realidade não é bem como eu queria, mas a cada novo dia ela se mostra mais visível para mim, e eu já não sei o que fazer para amenizar um pouco dessa dor que me incomoda tanto. Não é como uma dor física insuportável, ta mais pra um cansaço psicológico que está conseguindo me derrotar e me deixar mal. Mas sempre quando eu penso em você, me vem uma paz tão gostosa que eu sinto como se os seus braços estivessem enrolados sobre mim. Olhar para você e encontrar tudo o que eu preciso parece ser inacreditável, porque antes nada era suficiente, e agora eu tenho tudo, não tudo que eu quero, mas sim tudo que eu necessito. Antes nada me bastava, mas hoje eu vejo que só de ver o teu sorriso eu posso ir até o lugar mais longe. E contigo eu posso enxergar mais além, eu posso ter sonhos maiores mesmo que eles provavelmente não se realizem. Eu sei que o meu amor por você não pode ser medido nem comparado, e sei também que embora existam milhões de impossibilidades, existe um sentimento incrivelmente valioso, que pertence apenas a você, e esse sentimento torna o impossível, possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário