Follow by Email

segunda-feira, 28 de maio de 2012

“Tem horas que não dá para entender como é possivel amar tanto.”


            Felizmente ou infelizmente devo admitir que você me tem por completo. E chega a ser ironia, já que eu, um dia me julguei tão capaz de viver sozinha, não ser dependente de algo ou alguém. Mas então me apareceu você, com os olhos que me atravessam a alma, e mostrou um universo tão aconchegante, que foi impossível resistir a tanta coisa boa reunida em um só lugar. Você me fez ter aquela sensação de renascer novamente, como se o mundo estivesse se desfeito num piscar de olhos. Eu juro que por um momento, eu senti ser capaz de realizar qualquer coisa que se passasse pela minha cabeça. Me senti tão forte e completa. Foi como se a vida tivesse ido embora, dando lugar a uma outra vida, e bem melhor por sinal. Por mais que o mundo continuasse o mesmo, dentro de mim haviam coisas que não se moviam como antes. Estava tudo mais claro e amplo. E meu coração parece ter se esticado para dar conta de tantos sentimentos. E foi você o culpado por todas as mudanças e atitudes impulsivas, mas que resultaram em grandes feitos, que mesmo apesar de algum tempo, continuam rendendo bons frutos. Agora não é mais estranho acordar com o pensamento só em você, e, ir dormir do mesmo jeito. Agora eu aceito essa dependência absurda que eu tenho de ti, pois eu sei que não possível viver dentro de um mundo onde não haja a necessidade do outro, ainda mais quando se trata de amor. Você mudou os pensamentos que eu consideraria imutáveis até algum tempo atrás. E me fez ter paciência, ver se pode, P-AC-I-Ê-N-C-I-A, algo que eu não me permitia ter. Não é necessário dizer que eu te amo, não só pelas mudanças e tantas outras coisas. Mas também, por motivos que desconheço,e, não me importo em desconhecê-los, pois hoje, o que importa é você.



Nenhum comentário:

Postar um comentário