Follow by Email

domingo, 3 de junho de 2012

“E o riso dele? Era algo absolutamente dominador. Ninguém tinha a menor chance diante dele.”


                  De todas as coisas no mundo, é você o meu preferido. Eu não sei definir ao certo o que você tem de tão especial, que me toca de maneira especial. Talvez seja esse sorriso, que arranca toda tristeza e angústia existentes na minha alma. Ou sei lá, pode ser também, esses cabelos. Sim, eu sei que são apenas fios de cabelos, mas você não sabe o quanto significam para mim. Na verdade, você por inteiro, é de grande significado pra mim, e embora essas palavras sejam tão comuns, eu as digo com uma forte emoção que está dentro do meu coração nesse exato momento. Falar, pensar, está com você... Ah, eu não teria como te explicar o quanto eu me sinto feliz, só com essas coisinhas, que para alguns, seria apenas mais uma coisinha na vida, mas que pra mim, é o maior dos gestos e dos momentos. Cada palavrinha tua, cada sorrisinho, seja aquele malicioso ou mais quietinho, todos estão guardados aqui, e eu recorro a eles naqueles dias em que nada parece fazer sentido. Eu juro que sem você, não dá, é foda. Sabe os dias? Não se trata de tristeza, mas sim de tédio, o que é bem pior. Dá aquela vontade de te ter, puxar, abraçar como se o mundo fosse acabar naquele momento. Me bate aquela dor de perder o que nunca se teve. Eu ainda me pergunto como isso funciona, saudade do que nunca se teve, deve ser coisa do amor. Mas de certa forma, eu sinto que te tenho todos os dias. Rolando dentro da minha mente, passeando na rua quando eu dobro em qualquer esquina, deitado, assistindo o programa mais entediante do mundo todo, só que por você, eu assistiria até Glee, o que eu considero horrível. Sei lá, como finalizar? Dizendo que eu te amo? Não, isso está claro demais, e embora eu adore repetir inúmeras vezes, agora será diferente. Eu não te amo, porque o que eu sinto por você, já ultrapassou todos os maiores sentimentos imagináveis e inimagináveis. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário